Identificação precoce e tratamento da sepse é tema de palestra no Hospital Santa Paula

Identificação precoce e tratamento da sepse é tema de palestra no Hospital Santa Paula
Comunicação / COREN-SP
06/09/2017

O Coren-SP realizou o treinamento “Sepse: identificação precoce e tratamento no dia 5/9, no Hospital Santa Paula. A conselheira Renata Pietro, responsável pelo Projeto Qualifica Sepse, uma parceria entre o Conselho e o Instituto Latinoamericano de Sepse (ILAS), ministrou a atividade. “Sabemos que cada hora de atraso na administração de antibióticos aumenta a mortalidade por sepse em 8%”, explicou.


Renata Pietro com profissionais e gestores do Hospital Santa Paula, entre eles Andreia Fazilio, gerente de enfermagem; Christiane Padovani, gerente de qualidade; Marisa Pregun, supervisora das UTIs; Everton Cunha, enfermeiro do pronto atendimento; Melissa Stella, assistente de qualidade; Vanessa Melo Alves, coordenadora do bloco cirúrgico; Talita Araújo, coordenadora de oncologia

 Renata lembrou a proximidade do Dia Mundial de Combate à Sepse, 13 de setembro,  e a importância dos profissionais de enfermagem se apropriarem de conhecimentos sobre essa doença, que á que mais mata em UTIs no Brasil. “A enfermagem tem um papel fundamental no combate à sepse. Juntos podemos mudar os números negativos associados à doença”, lembrou.

Mais informações sobre a sepse o sobre o Projeto Qualifica Sepse podem ser obtidas aqui

Manual

O manual “Sepse: um problema de saúde pública”, fruto de uma parceria entre o Coren-SP e o ILAS (Instituto Latino-americano de Sepse) pode ser baixado gratuitamente no site do Coren-SP.

A publicação, voltada aos profissionais de enfermagem, contém explicações detalhadas sobre a doença, sua detecção e seu tratamento, além de apresentar exemplos de protocolos.