Lançada segunda edição do Projeto Qualifica Parto

Lançada segunda edição do Projeto Qualifica Parto
Comunicação / COREN-SP
13/09/2017

Teve início a segunda edição do Projeto Qualifica Parto, iniciativa do Grupo de Trabalho (GT) de Saúde da Mulher do Coren-SP para a educação de enfermeiros obstetras sobre as melhores práticas do parto.


Mesa de abertura da segunda edição do Projeto Qualifica Parto: Sandra Regina Cason, Fabíola Campos, Rosemeire Sartori e Maria Cristina Gabrielloni, que representou o Cofen 

A aula introdutória desta segunda edição do projeto foi realizada no auditório da sede do Coren-SP nesta quarta-feira (13/9) para 50 enfermeiros obstetras convidados, de todas as regiões do estado de São Paulo. A prioridade foi escolher enfermeiros Responsáveis Técnicos (RTs) de maternidades, para que possam multiplicar no dia a dia o conhecimento adquirido durante o treinamento.


Fabíola Campos destacou a responsabilidade e importância da enfermagem na transformação e na construção do sistema de saúde

A abertura oficial do curso, que terá 180 horas de duração e incluirá cinco plantões de 12 horas cada em centros de parto humanizado de referência, foi feita pela presidente do Coren-SP, Fabíola Campos, que destacou a importância do coletivo nos processos de mudança: “A mudança do sistema público de saúde se dará por nossas mãos. O coletivo tem que fazer a diferença”, disse, se referindo à humanização e à atuação cada vez mais enfática dos enfermeiros obstetras nos processos de parto.


Sandra Regina Cason frisou a necessidade da enfermagem obstétrica se apropriar dos partos

Rosemeire Sartori, membro do GT de Saúde da Mulher do Coren-SP, fez a aula de abertura, que serviu para introduzir o Qualifica Parto e seus objetivos: “Não percam o contato com a ciência, pois ela norteia nossa conduta. O ideal é que a assistência seja feita pelo profissional bem capacitado e o principal é a ótica na segurança da criança e da mulher”, destacou.


Rosemeire Sartori:"não percam o contato com a ciência, pois ela norteia nossa conduta"

Sandra Regina Cason, coordenadora do GT, frisou a necessidade da apropriação dos procedimentos de parto pelos enfermeiros. “Não aparecem nos indicadores do Ministério da Saúde quantos partos são feitos pelos profissionais de enfermagem. É responsabilidade de vocês, enfermeiros RTs, divulgar esses números”, pediu.


A enfermeira Ivanilde Rocha, membro do GT de saúde da mulher do Coren-SP

Esta segunda edição do Qualifica Parto será realizada até meados de novembro e servirá para fomentar a humanização do parto no estado de São Paulo, buscando diminuir os índices de mortalidade materna e infantil e de procedimentos como cesarianas e episiotomias. 


A enfermeira Milene Mori representa a baixada santista no GT 


Priscila Neves, do GT de saúde da mulher, também participou da abertura desta segunda edição do Projeto Qualifica Parto


A exemplo da primeira edição do projeto, a enfermeira Vilma Nishi, reconhecida por seu trabalho com parto humanizado, será uma das professoras do treinamento